Google+ Followers

domingo, 30 de junho de 2013

4ª ETAPA DO CIRCUITO POPULAR DE CORRIDA DE RUA - FREGUESIA DO Ó




Chega-se a conclusão que, quando Gilberto Gil, nos anos 80, cantou o Punk da Periferia, tinha razão. De tão extensa que é a Freguesia do Ó, que começa na Marginal Tietê e vai até a Serra da Cantareira, acaba atingindo a periferia da cidade. 



 Chegar na Freguesia do Ó não é difícil mas a prova dessa semana do Circuito Popular de Corrida de Rua foi longe. A corrida disputada na avenida Inajar de Souza altura do nº 7000 agrega bairros como a própria Freguesia do Ó, Brasilândia e Cachoeirinha. Ao fundo pode-se avistar a Serra da Cantareira que faz divisa com Caieiras, Franco da Rocha e Mairiporã e, um pouco mais mata adentro, com Jarinu e Atibaia.

Choveu desde sábado à noite e o domingo amanheceu chovendo. Trânsito mais lento, carro batido na marginal, a cabeça a mil com os problemas e rolos deixados no serviço mas quando a gente chega, esquece tudo. Até a chuva que teimava em cair antes da largada. 



A organização da corrida dessa vez foi da Runnersp e a entrega dos kits aconteceu antes da prova em colégio na própria Inajar de Souza. Por volta das 07:30 hs as filas até que não estavam aceitáveis. Não lembrava o caos da Sé e nem a bagunça da Vila Maria. Só no final, um pouco de fila e bagunça no gurda-volumes.



A largada se deu as 08:00 hs e foi disputada no trecho da avenida Inajar de Souza que vai da avenida General Penha Brasil até a avenida arquiteto Roberto Aflalo, em ida e volta, totalizando aproximadamente 4km. Nesse ano a largada foi em sentido contrário ao do ano passado. Começou com chuva e terminou com uma leve garoa. Circuito plano e com muitas poças no caminho. O tempo final de 20 minutos e 17 segundos, cerca de 30 segundos a menos que no ano passado.



A grande alegria foi encontrar a grande campeã do Circuito Popular de Corrida de Rua, a Ednalva, voltar a correr. Mesmo ainda mancando bastante, ela conseguiu completar a prova e mostrar mais uma vez toda a sua garra.



O ponto triste da corrida foi ver moradores das casas que ficam nas ruas acima da Inajar de Souza e que parece ser de uma área invadida que foi legalizada, jogando todo tipo de lixo para baixo. Numa região que sempre sofreu com alagamentos isso chega a ser criminoso. Não adianta cobrar o poder público se a população não faz a sua parte.




O kit de sempre com camiseta, água, torrone, barrinha de ceral, porém a medalha ficou dirente das outras etapas que participei, mas muito bonita também.



Nenhum comentário:

Postar um comentário